Carregando Eventos
  • Este evento já passou.

O Marsha é um coletivo LGBT classista com recorte étnico e de gênero; horizontal; suprapartidário; autogestionado e sem fins lucrativos. A roda de conversa “ Vivências interseccionais: LGBT e negritude!” vem na intenção de trazer à luz assuntos e demandas com mais urgência dentro do nicho LGBT, que infelizmente, mesmo nos dias atuais ainda é representado majoritariamente por homens cis e brancos em muitos espaços. Queremos criar um espaço onde mulheres e pessoas negras LGBT+ dentro de uma concepção de classe se sintam confortáveis e tenham suas vozes ouvidas, onde possam compartilhar experiências e criar uma rede de apoio mútuo para juntos nos fortalecer e nos articularmos em prol de nossas demandas e discutirmos sobre políticas públicas voltadas ao segmento na região da baixada santista. Consideramos que pessoas negras LGBT+ (sobretudo mulheres) e pessoas trans, parcelas mais vulneráveis da população e que demandam mais destaque, mesmo em espaços voltados ao meio, onde não estão livres do racismo institucional, do machismo e da transfobia, o que faz o debate sobre o assunto imprescindível.

Mediado por:
Ornella Rodrigues: Feminista negra e educadora social.
Natt Maat: Rapper e beatmaker da região e ativista trans.
Juliana Florentino: Assistente Social e ativista do coletivo Ecoa Preta.
Sal Esaú: Feminista negra e ativista do coletivo de mulheres lésbicas e bissexuais Não Desculpo.
Fabrício Dias: Artista visual, graduando de comunicação social e ativista autônomo.

Além da conversa, será feita a leitura de pensadores negros e LGBT’s, coffee break para confraternização, distribuição de material didático sobre o assunto e finalizando com o show da Natt Maat.
O evento será na sede do Instituto Procomum (rua Sete de Setembro, 52) e é aberto para todos.

A quem quiser contribuir ao diálogo, o microfone será aberto à todos, ao final da fala de cada participante, para que possam compartilhar suas experiências e/ou suas opiniões sobre o assunto.

Sejam Bem-vindas!