Proponente: Iasmin Alvarez

Apresentação final:

Segundo dados da Agência Nacional do Cinema – ANCINE, dos 142 longa-metragens brasileiros lançados comercialmente em 2016, apenas 19,7% dos filmes foram dirigidos por mulheres brancas e nenhum filme foi roteirizado ou dirigido por uma mulher negra.
Iasmin Alvares, criadora do Mostra das Minas, acredita que o cinema de guerrilha, experimental e de baixo custo é uma possibilidade real para mulheres criarem seus próprios filmes e narrativas.
O Guerrilha DOC – Mulheres em ( camêra, luz e) ação foram quatro dias de oficinas intensivas de audiovisual, feito por mulheres e para mulheres, para produzir documentários explorando a individualidade e perspectiva de cada uma das participantes.

O processo resultou na produção em seis curta metragens que foram exibidos na Museu da Imagem e do Som de Santos.

Fotos (Por Rodrigo Ribeiro):

Entrevista Podcast Em Comum @ radiosilva.org: