O júri convocado para avaliar os projetos da chamada pública do Circuito LABxS (Lab Santista) selecionou 13 das 127 propostas de atividades e ações visando o bem comum, a inovação e a cidadania na região. Veja na sequência os projetos contemplados.

Lançamento do LABxS (Lab Santista) - 19/1, Estação da Cidadania, Santos-SP - Fotos por Julinho Bittencourt

1. Hackathon da Horta (Santos)
2. Transfinitos (Santos)
3. Aquecedor Solar de Baixo Custo (Cubatão)
4. Minas no Hip Hop em Perequê (Guarujá)
5. Itaquitanduva Sustentável (São Vicente)
6. Móvel de Papelão – Faça o Seu (Santos)
7. Marcha Cega (Santos)
8. Lançamento do Guia de Direitos das Empregadas Domésticas (Santos)
9. Banheiro Seco na Aldeia Guarani Mbya Teko Paranapuã (São Vicente)
10. Vestir ECO (Santos)
11. Projeto de criação e confecção de jogo educativo para circulação em escolas e outros espaços educativos (Santos)
12. Brincar(elas) (Guarujá)
13. BiciContação (Praia Grande)

DIVERSIDADE 

Para Rodrigo Savazoni, diretor-executivo, do Instituto Procomum, o resultado contempla a diversidade da região. “Estamos satisfeitos porque contemplamos projetos da maioria das cidades, inclusive nas aldeias indígenas, e também com promotores mulheres e negros”.

Ele também lembra que, mesmo dentro de Santos – cidade que reúne a maioria dos projetos selecionados – o território contemplado é abrangente. “Contemplamos projetos de regiões menos favorecidas como morros e divisas”, disse.

Inicialmente seriam 12 os projetos contemplados, mas o júri optou por premiar uma 13ª proposta, garantindo assim que um projeto de Praia Grande fosse contemplado.

O JÚRI

Todos os membros do júri leram todos os projetos e fizeram a avaliação com notas de 0 a 10. Após isso, a coordenação trabalhou na somatória, com total máximo de 50 pontos. Assim, chegou-se a uma lista inicial de projetos contemplados que foi revista e reavaliada pelo júri em conjunto, para evitar possíveis erros e garantir a diversidade territorial, de genêro, racial e temática como previa a chamada.

O júri foi coordenado por Georgia Nicolau e Savazoni, diretores do Instituto Procomum. Foi formado pelo escritor Ademir Demarchi, a assistente social; a funcionária da prefeitura de Santos e integrante do Conselho Fiscal do IP, Carmem Brandalise; o professor, designer e um dos fundadores do LABxS, Niva Silva; a jornalista e pesquisadora carioca do OLABI Makerspace, Sil Bahia; e o especialista em tecnologia e democracia, Ricardo Poppi, do Instituto Cidade Democrática.

COLABORAÇÃO

Nos próximos dias, a Equipe do Instituto Procomum vai receber os contemplados e definir o calendário de atividades do Circuito LABxS.
Circuito LABxS - Oficina de Criação (UNIMONTE, 01/02/2017, Santos-SP).
Todas as pessoas que realizaram inscrição vão ser convidades para a apresentação dos projetos e próximas atividades do Circuito LABxS e Instituto Procomum.

Com o grande número de propostas recebidas, Savazoni lembra o cárater colaborativo da chamada pública. Para o diretor-executivo do IP, mais de 30 propostas poderiam ter saído vencedoras. “Identificamos muitos projetos que podem cooperar entre si. Vamos nos esforçar para seguir trabalhando com os projetos, não só os que foram contemplados financeiramente”, comenta.